Ir para Conteúdo principal
COVID-19 - Medidas adoptadas pela Justiça
Reabertura das conservatórias de Registos
IGFEJ

Notícias do IGFEJ

Supremo Tribunal de Justiça: Acompanhe a evolução da obra em imagens

O IGFEJ foi visitar a empreitada de requalificação do Supremo Tribunal de Justiça e relata em imagens a sua evolução.
18 set 2020, 11:21
Fachada do Supremo Tribunal de Justiça, na Praça do Comércio.
Fachada do Supremo Tribunal de Justiça, na Praça do Comércio.

Numa ótica de valorização patrimonial e adequação funcional do espaço, o Supremo Tribunal de Justiça, situado na ala nordeste do Terreiro do Paço, está a ser alvo de uma intervenção profunda.

Trata-se de um edifício histórico, datado do século XIX, que ao longo dos anos sofreu sucessivas alterações construtivas.

Face às consecutivas intervenções, e à necessidade célere de conservação e restauro, o edifício encerrou portas, tendo os seus serviços sido deslocados para as instalações do Convento de São Patrício, nas Escadinhas de São Crispim.

O projeto de  requalificação e reabilitação, da responsabilidade do atelier do Arquiteto Vítor Carvalho Araújo em coautoria com o IGFEJ, foi pensado para devolver a espacialidade original do edifício que integra o conjunto arquiteténico da Praça do Comércio, composto por três edifícios iguais, classificado como Monumento Nacional.

A empreitada foi dividida em duas fases: a primeira,  envolveu trabalhos de recuperação das fachadas, da cobertura, da caixilharia e revisão do escoamento de águas pluviais no pátio interior do edifício; enquanto a segunda contemplou a realização de obras de conservação e remodelação do interior do edifício, que incidiram nos paramentos, tetos, paredes, rodapés, pavimentos, carpintarias, ferragens, sistemas ondulados, entre outros.

Por se tratar de um Monumento Nacional, situado na baixa pombalina, houve ainda necessidade de recorrer a sondagens parietais e arqueológicas, tendo sido feitas algumas demolições e o reforço estrutural de algumas paredes.

Além dos trabalhos de requalificação ao nível exterior e interior, o projeto teve ainda em conta a intervenção nas redes de abastecimento e drenagem de água, serviço de incêndios nas instalações elétricas e de telecomunicações, bem como nos sistemas de ar condicionado e ventilação e de segurança.

O IGFEJ foi visitar a evolução da obra, cujo prazo de execução termina no final do ano, e faz o relato em imagens.

Veja aqui a galeria.